PÃO-DE-LÓ DE FORNELOS

Em Fornelos, freguesia do concelho de Fafe, há mais de 70 anos que se produz pão-de-ló. O fabrico artesanal, a qualidade dos ingredientes e uma receita única fazem deste doce um dos mais procurados em Portugal. Em alturas de maior procura, como Páscoa e Natal, a Doçaria de Fornelos produz mais de sete toneladas de pão-de-ló por dia.

Leva apenas ovos, açúcar e farinha. A estes três ingredientes acrescenta-se uma pitada de dedicação, a excelência do fabrico artesanal e o resultado é, diz quem prova, “o melhor pão-de-ló de Portugal”. Para descobrir esta iguaria terá de viajar até Fornelos, em Fafe, e entrar na Doçaria de Fornelos, a casa que há mais de 70 anos mantém viva esta tradição.

César Freitas é o herdeiro da receita secreta da qual apenas se sabem os três ingredientes principais. Bisneto da criadora da receita do pão-de-ló de Fornelos, César mantém viva a tradição de fabrico artesanal do pão-deló na Doçaria de Fornelos, uma casa tradicional que foi passando de geração em geração até aos dias de hoje. Ao entrar nesta verdadeira “fábrica de doçaria”, certamente não ficará indiferente ao aroma e rapidamente sentirá o apelo deste pão-de-ló que é o “rei da doçaria de Fafe”, garante o presidente da Junta de Freguesia de Fornelos, David Fernandes.

“Quando alguém visita Fafe para experimentar a gastronomia, prova a vitela assada à moda de Fafe e a sobremesa é sempre o pão-de-ló de Fornelos. Orgulhamo-nos muito deste doce e é, sem dúvida alguma, o melhor pão-de-ló do mundo”, garante o autarca, que aconselha ainda a acompanhar este doce com o vinho verde da região, “numa combinação perfeita”.

Sendo o melhor pão-de-ló do mundo, qual o segredo para a sua qualidade? César Freitas não tem dúvidas de que a qualidade deste produto está “no fabrico artesanal simples e na matéria-prima de excelência”. Sem corantes, conservantes, aditivos, ovos de aviário ou qualquer produto pré-feito, o pão-de-ló de Fornelos beneficia do “saber fazer à moda antiga”, com ovos do campo, um forno de lenha a elevada temperatura e as mãos de quem o faz, que ali emprega todo o seu amor e dedicação. Depois de separadas as claras das gemas, estas são misturadas com o açúcar e, a partir daí, toda a massa é mexida e misturada com a farinha a pulso, sendo posteriormente colocada em formas de barro de três tamanhos diferentes para ir ao forno durante aproximadamente uma hora. Depois de frio, está pronto a aconchegar o estômago. Em dias normais a Doçaria de Fornelos produz cerca de 50 quilos de pão-de-ló, mas em épocas festivas como a Páscoa e o Natal a produção chega às sete toneladas.

Veja o vídeo do pão-de-ló de Fornelos no nosso canal do YouTube.

Pão-de-Ló Burguês®

Uma nova versão de pão-de-ló nasceu em Landim, no concelho de Vila Nova de Famalicão, e tem-se afirmado no contexto da doçaria portuguesa. Difere-se dos outros doces do género por sobrepor à camada do bolo uma cobertura de merengue cristalizado que confere à experiência de degustação um momento único, fruto da mistura de sabor e textura dos dois elementos.

O sabor é diferenciador e este pão-de-ló marca pela simplicidade. A superfície apresenta uma “textura firme, ligeiramente crocante e caramelizada, a meio encontramos uma textura cremosa, delicada e suave que se desfaz na boca e na base uma farinha leve e macia, ligeiramente húmida”, descreve Carlos. O Burguês foi criado com a ambição de se tornar num símbolo gastronómico da cidade que o viu nascer e, garante o detentor da marca, “tem vindo a obter esse reconhecimento pela comunidade que o viu nascer”. A distribuição, através do Canal Horeca, aposta em restaurantes, hotéis e cafetarias do país e na zona norte já conta com vários parceiros.