Rota das Sopas Tradicionais

Para homenagearmos as tradicionais sopas portuguesas de uma forma adequada temos antes de conhecer um pouco da
história deste prato, cuja popularidade vai além-fronteiras. Em Portugal são várias as sopas que já fazem parte do cardápio
tradicional português e neste artigo vamos analisar cinco das principais, especialmente das regiões centro e sul. É um prato pré-histórico que está intimamente relacionado com a alimentação humana desde a sua origem, depois do Homem ter percebido que poderia aquecer água para cozinhar os alimentos e tornar carnes duras mais tenras, já dias depois de serem caçadas. Na versão mais básica da receita apenas têm de se juntar os ingredientes pretendidos, sejam eles legumes, tubérculos ou carnes, à água que já estará a ferver e temperá-la ao gosto, o que garante um alto valor energético sem perder o sabor pretendido. Sendo uma das bases nutritivas mais ricas da civilização como a conhecemos, este facto parece ilustrar bem a origem da própria palavra. Sopa deriva semanticamente do sânscrito sû (que significa “bem”) e pô (que significa “alimentar”) e é, portanto, um dos maiores bens alimentares da nossa espécie.

1 – Canja a Doentes ou Sopa do Duque (Lavos – Figueira da Foz)
2 – Caurdo ou Caldo à Lavrador (Amares, Póvoa do Lanhoso, Terras de
Bouro, Vila Verde, onze freguesias do concelho de Barcelos e oito de Braga.)
3 – Chora (Zona costeira da Figueira da Foz)
4 – Gaspacho à Alentejana (Alentejo)
5 – Sopa de Beldroegas (Alentejo)
6 – Sopa de Cação (Alentejo)
7 – Sopa de Faneca do Coberto (Quiaios – Figueira da Foz)
8 – Sopa da Pedra Almeirim)
9 – Sopa do Espirito Santo (Ilha Graciosa, Açores)
10- Sopa dos Ossos da Cabeça do Porco (Vagos)

sopastradicionais