PROENÇA-A-NOVA, NO CENTRO DO ENCANTO

É na paisagem do concelho de Proença-a-Nova que encontramos os ingredientes para os sabores mais genuínos de um território que continua a preservar os paladares fortes que permitiram aos seus antepassados conquistar a dureza da terra e construir uma comunidade que, de forma resiliente, tem sabido adaptar-se a um mundo em constante mudança. Os rostos enrugados dos mais idosos ainda contam histórias de dias passados a trabalhar a terra, a cuidar do gado e a enganar a dureza da vida com bailes improvisados onde se arranjavam os namoricos que terminavam no altar. E na festa os sabores de sempre lá estavam, mãos dadas com a tradição tornada intemporal. Os mesmos saberes que ainda hoje resistem e são servidos à mesa sempre que a vontade existe.

A caprinocultura é uma imagem de marca, os rebanhos soltos em busca de pastagens que dão sabor intenso e tão característico ao Queijo Cabreiro.

O Afogado Da Boda, o prato dos casamentos, apresenta-se como um guisado rico de cabra e o Maranho também é feito desta carne, finamente picada e condimentada com um ingrediente comum: a hortelã. Nesta viagem pelos sabores, detenha-se na Tigelada, feita com leite de cabra, naturalmente, uma doce tentação que encerra com chave de ouro qualquer refeição. O Mel, que também contribui para o seu característico sabor, pode acompanhar o Queijo Fresco de cabra, claro está.

Leia a reportagem completa na compra da 17ª edição da Portugal de Sabores.