O Parque Natural da Serra de São Mamede localiza-se na serra com o mesmo nome, com 1025 metros de altitude. Em território pertencente a quatro concelhos do Alto Alentejo, o parque natural surpreende pela beleza paisagística, expressa na variedade de geologia, mas também na rica fauna e flora.

Dividido entre Arronches, Castelo de Vide, Marvão e Portalegre, o Parque Natural da Serra de São Mamede inclui o essencial da Serra de São Mamede, o mais importante dos relevos alentejanos.

A Serra de São Mamede é uma elevação com 1025 metros de altitude, sendo por isso a cadeia montanhosa mais alta a sul do Tejo. A nível geomorfológico, a serra ergue-se numa crista quartzítica que emerge na plataforma de Portalegre, formada a partir da erosão que ocorre na serra. O Parque Natural da Serra de São Mamede espelha as suas influências mediterrânicas e atlânticas, aliando a diversidade vegetal à presença de variadas comunidades de animais. Neste parque foram inventariadas 150 espécies, sendo possível ver águias de Bonelli, grifos, abutres-pretos, milhafres-reais e cegonhas-pretas, assim como veados, javalis e ginetas, que vivem por entre os castanheiros e sobreiros, enquanto perto dos rios habitam as lontras. A reserva abriga também uma das maiores colónias de morcegos da Europa.

O Parque Natural tem ainda vários vestígios da presença de populações paleolíticas, árabes e romanas, uma vez que os povos encontravam na região as condições para o pastoreio, agricultura e produção de carvão. As Pinturas Rupestres Lapa dos Gaviões, em Arronches, os chafurdões, a Ermida de Nossa Senhora da Penha e o menir da Meada, em Castelo de Vide, são locais que revelam esta presença.