Todo o arroz produzido pela Orivázea, maior produtor deste cereal em Portugal, tem origem na primeira zona portuguesa de Indicação Geográfica Protegida, a Lezíria Ribatejana. Jorge Parreira, diretor comercial e de marketing da Orivárzea, explica quais as condições desta região que favorecem a produção de arroz.

Quais as características da Lezíria Ribatejana que favorecem a produção de arroz de qualidade nesta região?

O número de horas de sol é um fator essencial para a produção de arroz. Contudo, realço também como principais características os campos férteis e a quantidade de água disponível, fatores muito importantes na produção deste cereal.

Qual a importância deste produto típico para a região do Ribatejo?

A produção de arroz ocupa uma área produtiva significativa na agricultura do Ribatejo, tendo em conta que existem três indústrias deste cereal na região que dão emprego a muitas pessoas, quer na parte da produção, quer na parte da indústria e da comercialização. Por isso, esta é uma atividade importante na economia do Ribatejo.

Quais as potencialidades do arroz produzido na Lezíria Ribatejana?

São algumas, mas as potencialidades do arroz estão principalmente nas diferenças entre as variedades que existem. A Orivárzea é a única empresa produtora no mercado e a única que vende arroz por variedade e não por tipo. Hoje, uma boa parte dos consumidores e dos profissionais de cozinha escolhe o nosso arroz porque apenas tem uma variedade por tipo de arroz, o que lhe confere uma uniformidade de cozedura e sabor. Além disso, todo o nosso arroz é produzido sob normas amigas do ambiente e da saúde, sendo que, tal como já referi, somos a única marca em que o seu arroz é produto certificado. Por outro lado, as horas de sol e a qualidade dos solos e da água dão qualidade ao produto final, como é evidente.

Leia a entrevista na íntegra na compra da edição nº6.