Nascido em Cinfães em 1846, Alexandre Serpa Pinto foi um militar, administrador colonial e explorador que realizou expedições a África e assume-se como uma das figuras mais ilustres do concelho. A sua história e modo de vida estão patentes no Museu Serpa Pinto, localizado numa das mais antigas zonas de Cinfães, na envolvente ao jardim com o nome do explorador.

O museu foi inaugurado a 20 de abril de 2000, num edifício que outrora serviu de Posto da Guarda e Cadeia. A reorganização visou a criação de um espaço de promoção e partilha da vida de Serpa Pinto, com uma interpretação e exposição da sua história.

Apesar de Serpa Pinto ser a figura de maior relevo no museu, neste espaço também é destacado outro património de relevo para o concelho. Desta forma, o Museu Serpa Pinto é constituído por duas coleções: acervo arqueológico do concelho e o espólio do explorador cinfanense.

Além destas duas exposições permanentes, o Museu acolhe exposições temporárias onde se pretende dar a conhecer os artistas locais, bem como os trabalhos desenvolvidos em âmbito escolar. Além dos três principais espaços, o Museu tem disponível uma zona dedicada à dinamização e divulgação turística, promovendo esporadicamente eventos de caráter educativo. É também neste edifício que se localiza o Posto de Turismo e a Loja de Artesanato Local.