Museu do Pão

Em plena Serra da Estrela, em Seia, o Museu do Pão é um complexo museológico em que é possível conhecer a história do pão. Neste museu são preservados e exibidos objetos associados ao património do pão português nas vertentes etnográfica, política, social e histórica.

Na sequência de sinergias criadas entre historiadores, empresários e docentes surgiu em 1996 o projeto do Museu do Pão. Desde esse ano até à sua abertura, a 26 de setembro de 2002, foi recolhido um variado espólio associado ao mundo do pão.

O espaço do Museu do Pão, na Quinta Fonte do Marrão, resultou da reconstrução e ampliação de um edifício em que os materiais típicos da região são os elementos principais, como a madeira e a pedra, de forma a integrar plenamente o imóvel na paisagem serrana envolvente.

Atualmente, o complexo museológico integra mais de 3500 metros quadrados, constituindo-se como um dos maiores museus do pão do mundo. O Museu do Pão permite fazer uma pequena viagem ao mundo do pão através de cinco salas expositivas. Na Sala do Ciclo do Pão reconstitui-se o antigo ciclo tradicional de produção do pão português através de 14 painéis ilustrados e de uma diversidade de utensílios. Nesta sala recria-se ainda uma antiga padaria portuguesa com a utilização de modelos em tamanho real. Na Sala Arte do Pão expõem-se objetos artísticos inspirados neste produto, como é o caso de azulejaria, vidro, arte sacra, postais antigos, calendários e cerâmica. Numa sala dedicada à vertente política, social, histórica e religiosa do pão reconstituem-se 300 anos de história do pão em Portugal, desde a Restauração da Independência, em 1640, até à Restauração da Democracia, em 1974. Em 2013 foi inaugurado o Espaço Temático, um local dedicado aos visitantes mais novos onde, através do imaginário e misticismo, se encontram os gnomos da tribo dos Hérmios, protetores dos primeiros habitantes dos Montes Hermínios, atual Serra da Estrela, que conduzem os visitantes numa viagem imaginária ao passado do pão.

Para complementar a visita ao Museu está ainda disponível um Centro Gastronómico/Restaurante, cujos pratos têm como ingrediente principal o pão. O bacalhau à Museu é uma das especialidades. No bar com biblioteca é possível consultar uma variedade de obras e na mercearia antiga os visitantes podem comprar pães típicos de diferentes regiões portuguesas.