Nascida da vontade de recuperar uma herança familiar, a Miss Can une a tradição e dedicação com uma imagem inovadora. Fabricadas segundo o método artesanal, a Miss Can comercializa conservas de peixe com qualidade superior que chegam até ao cliente com uma imagem única, dando a conhecer o que Portugal tem de melhor.

A Miss Can foi criada em 2013, mas a sua história começa muito antes. Recuemos a 1911. Nessa altura, a família Soares Ribeiro criou duas fábricas de conservas. Mais de 100 anos depois, dois bisnetos de Luis Soares Ribeiro e uma bisneta de João Rodrigues, armazenista e distribuidor da primeira fábrica de conservas portuguesa, juntaram-se para reunir conservas de peixe com qualidade superior. Assim nasceu a Miss Can, considerada “filha de uma varina, quase sereia”.

A marca alia tradição, cultura, gastronomia e design, promovendo conservas de peixe portuguesas. A matéria-prima é capturada diariamente na costa portuguesa, selecionada e preparada manualmente. A Miss Can define-se como tendo “cinco personalidades: Traditional (em azeite), Hot (em azeite picante), Brave (em molho de tomate), Creative (em azeite picante) e Patriot (em azeite e alho, em azeite com grão de bico e à poveira). Todas cheias de portugalidade, design e tradição”. Além disso, a marca tem também edições sazonais: a dos Santos Populares, que contém sardinhas em azeite, azeite picante e tomate, e o Pack de Natal, que inclui sardinhas em molho de tomate, lulas recheadas e bacalhau com azeite e alho.

Disponível em lojas físicas ou através do site, a Miss Can criou ainda opções de packs avulso de lulas recheados e ovas de sardinha picante. Para além das conservas, comercializa vinho, o Miss Can, e merchandising da marca, que inclui aventais e porta-chaves. O sucesso reflete-se na conquista do Prémio Nacional Indústarias Criativas e do Arla Food Innovation Challenge em 2015.

O futuro passa pelo aumento das referências de peixe e de merchandising, com a criação de novos produtos. Além disso, a Miss Can perspetiva o aumento do volume de vendas e a internacionalização.