Patrícia Simões é licenciada em Arquitetura e tem 33 anos. Em 2012 estava longe de imaginar que seis anos mais tarde o seu dia-a-dia ia ser passado a fazer granolas para a marca que ela própria criou. Nessa altura, a jovem empreendedora procurava consumir alimentos mais naturais, de pequenos produtores e artesanais, mas no mercado encontrava apenas cereais de pequeno-almoço e granolas industrializadas. Foi então que decidiu criar a sua receita de granola para consumo próprio. “Houve um dia que por mero acaso me interroguei: E porque não tentar comercializar as granolas que faço?”, afirma Patrícia. Começaram então as muitas experiências, as tentativas, as alterações nas receitas, até que conseguiu uma “conjugação perfeita de flocos de cereais integrais, sementes, frutos secos e mel”. Estava criada a doSEMENTE, a primeira marca nacional de granolas artesanais.

Inicialmente as granolas serviam apenas a vontade de pessoas próximas, mas em menos de um ano já chegavam a muitos clientes. Em 2014 a doSEMENTE passou a ter um espaço de produção próprio com uma loja em Lisboa.

Se, no início a marca surgiu apenas com a granola de mirtilos, rapidamente Patrícia começou a criar novos sabores. Nesse verão experimentou a granola de mirtilos e chocolate, “a pensar nos mais gulosos”, e com a chegada do inverno desenvolveu a granola de avelãs. Em 2013 apareceu a granola de figos e amêndoas, “um sabor assumidamente inspirado no Algarve”, onde a jovem nasceu, e no inverno de 2017 a marca lançou uma opção vegan, a granola de laranja e alfarroba. Paralelamente à gama de granolas, aparecem também sementes, como sementes de sésamo preto ou sementes de linhaça castanha, bagas e frutos secos e desidratados.

As granolas da marca são produzidas de forma artesanal, sem recurso a técnicas sofisticadas, não são adicionados corantes ou conservantes nem açúcar, beneficiando apenas do mel da Serra D’Aire.