Com um rico valor nutricional e um grande potencial gastronómico, o chícharo tem vindo a afirmar-se como um dos produtos mais típicos da região da Beira Litoral. Agostinho Gomes, vice-presidente da Confraria do Chícharo, fundada em 2010, explica a importância da instituição na promoção desta leguminosa.

Quais as características específicas do chícharo e quais as suas utilizações?
O chícharo, enquanto embaixador da gastronomia alvaiazerense, é pródigo em proteínas, tem um alto teor de ferro, vitaminas do complexo B e fibras e a particularidade de produzir produtos a partir de uma farinha sem glúten tem especiais vantagens como facilitar a assimilação das vitaminas e nutrientes, aumentando a vitalidade e o bem-estar geral. O seu enorme potencial gastronómico permite que se produza, para além do bacalhau com migas de chícharo, a chicharada ou as tão desejadas azevias, sem esquecer o gelado, pastéis, tarte ou o licor.

Qual a importância deste produto para a região da Beira Litoral?
O chícharo tem conseguido impor-se na região contribuindo para a projeção gastronómica, mas sobretudo para dinamizar a região. Enquanto produto âncora que, na verdade, é, o chícharo tem permitido alavancar a economia local através de uma dinâmica própria que tão bem tem sabido agregar a vontade de experienciar novas texturas e outros sabores tão próprios de um concelho tão rico e tão diverso. É esta a marca que projeta Alvaiázere e todo um vasto território contíguo, não apenas por vaidade, mas justamente porque é o motor que gera um movimento contínuo na promoção de toda esta região que, associada a tantas outras gostosas iguarias, está na vanguarda da promoção das tradições.

O que esteve na origem da criação da Confraria do Chícharo, em 2010?
Uma vontade férrea em animar os verdadeiros valores identitários de um território, associados a uma gigantesca vontade de realçar os sabores que ligam estas gentes à terra. Desta forma, pretendeu-se afirmar as suas origens gastronómicas, manter vivas as tradições e potenciar o real valor dos produtos endógenos bem como alavancar a economia local.