Na região em que o Homem subjugou a natureza e fez da lava queimada sustento, sobrevivência e sonho, Madalena do Pico evidencia-se pelas suas características únicas, com destaque para a Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico, distinguida em 2004 como Património da Humanidade pela UNESCO.

A candidatura da Madalena destacou-se pela paisagem da cultura da vinha da ilha açoriana, considerada uma das mais complexas estruturas criadas pelo Homem, bem como pela representatividade e crescimento da vitivinicultura, que tem potenciado outras áreas de atividade, com destaque para o enoturismo. Nesta eleição, Madalena do Pico contou com a concorrência de Alenquer e Torres Vedras, na região de Lisboa, que se uniram numa candidatura conjunta, Moura (Alentejo), Pinhel (Beira Interior) e Vila Nova de Foz Côa (Douro).

“A promoção da nossa vitivinicultura, do vinho, das vinhas e das nossas tradições é crucial para a Câmara Municipal da Madalena, que desta forma, aposta num dos mais importantes sectores locais como uma incontornável imagem de marca de promoção do concelho, da ilha e da região, num reforço da nossa identidade”, explica a autarquia em comunicado.

Fruto da eleição como Cidade do Vinho 2017, o município propõe realizar um vasto conjunto de eventos que “irão fazer da Madalena o principal núcleo da vitivinicultura na região e no país”.