Que o chocolate deixa água na boca não é novidade para ninguém, mas a Chocolates Dom José combina o melhor chocolate com a arte de produzir trufas. Com seis sabores diferentes, esta marca, que começou num restaurante no Bombarral, já conquistou o mercado nacional e foi premiada em várias competições nacionais e internacionais.

A história de Carla Louro cruza o empreendedorismo, os investimentos bancários e o chocolate. Formada em Relações Internacionais, esta luso-descendente trabalhou mais de 10 anos na área dos investimentos bancários em Londres no Newton Investment Manager e no Citi Group. Face a uma situação de desemprego, Carla não baixou os braços e encarou a doçaria como uma opção de futuro.

“Resolvi tirar uma formação na área de doçaria com o mestre chocolateiro William Curley. Concluída a formação, coloquei o projeto em prática em Portugal, dado que os meus pais tinham um restaurante há mais de 20 anos no Bombarral”, explica a empreendedora. Tudo começou no Restaurante Dom José, em 2013. Carla decidiu oferecer aos clientes uma das suas trufas de chocolate a acompanhar os cafés. A satisfação era notória e rapidamente surgiu a necessidade de comercializar as trufas feitas de forma artesanal. As vendas, que começaram por ser apenas no restaurante, já chegaram à zona gourmet do El Corte Inglês e, garante Carla, “têm-se revelado um sucesso”.

A marca tem um leque de seis sabores de trufas: caramelo, ginjinha, lima e limão, malagueta, chocolate negro e vinho do Porto. Com três anos de vida, a Chocolates Dom José conquistou três medalhas de ouro no concurso organizado pela Qualifica Ouro para as trufas de caramelo, ginjinha e lima e limão, e duas medalhas de prata no mesmo concurso para as trufas de vinho do Porto e de malagueta. Na edição de 2016, conquistou uma medalha e uma estrela Exceptional Taste nos Great Taste Awards, organizado no Reino Unido.