Centro Interpretativo da Cereja

Numa das freguesias com maior implantação de cerejais na região da Cova da Beira, a vila do Ferro possui cerca de 65 explorações de cereja e a maior plantação de cerejal contínuo de Portugal, com 56 hectares. Nesta freguesia da Covilhã localiza-se também o Centro Interpretativo da Cereja, um espaço museológico que oferece aos visitantes uma experiência de conhecimento sobre o processo da cereja.

Com uma vista privilegiada para as encostas da Serra da Estrela e da Serra da Gardunha, o Centro Interpretativo constitui-se como uma experiência sobre a cereja, desde a plantação, enxertia, fertilização e um conjunto de tarefas que decorre ao longo do ano, desde a colheita ao embalamento. Além disso, as salas multimédia permitem a conjugação da tradição com a interatividade, através de conteúdos audiovisuais e de uma visita virtual aos pomares de cerejeiras. Ao longo do ano também são organizadas exposições temporárias.

A visita ao museu inclui ainda uma prova de degustação de produtos derivados da cereja, como é o caso dos doces, licores e outros produtos regionais. Sob marcação é ainda possível realizar visitas guiadas às cerejeiras em flor, entre março e abril, e visitas às quintas que incluem a apanha da cereja, de maio a julho. As visitas guiadas podem ainda incluir passeios pedestres com diferentes níveis de dificuldade, numa viagem ao mundo rural, aos pomares e ao regadio da Cova da Beira, bem como a visita a uma antiga oficina.

Através de parcerias com hotéis, restaurantes e museus da região é ainda possível adquirir pacotes integrados e adaptados ao número de dias que o visitante pretende permanecer na Cova da Beira.