Na freguesia de Podence, em Macedo de Cavaleiros, os caretos são as figuras principais. Enigmáticos, misteriosos, coloridos e apelidados de “diabos”, estas figuras saem às ruas para animar e chocalhar as raparigas. Constituída em 1985, a Associação Grupo de Caretos de Podence tem na Casa do Careto o local de exposição dos trajes e máscaras tradicionais.

Os trajes são coloridos, as máscaras impedem que se reconheça o rosto e o som do chocalho é característico. Os caretos são a principal referência cultural da freguesia de Podence, no concelho de Macedo de Cavaleiros, e na sua “casa” poderá descobrir a história e as características destas figuras consideradas “diabos”.

A Casa do Careto abriu portas a 22 de fevereiro de 2004 e é a sede da Associação Grupo de Caretos de Podence, fundada em 1985 com o objetivo de preservar a tradição carnavalesca desta região do nordeste transmontano. A Casa do Careto assume-se como um local de exposição dos trajes e máscaras dos Caretos que saem à rua para chocalhar as raparigas, principalmente durante o Entrudo. O espaço, aberto diariamente ao público, tem uma sala de exposições, com uma mostra permanente da tradição carnavalesca dos Caretos, uma sala multiusos, um espaço para venda de produtos relacionados com os Caretos e ainda um restaurante/café – Tasquinha Regional O Careto – com uma vista privilegiada para a Albufeira do Azibo, onde é possível experimentar os sabores tradicionais transmontanos.

Os Caretos, sempre homens, utilizam um traje composto por uma máscara feita de couro, madeira ou latão pintada de vermelho, preto, amarelo ou verde e por uma colcha com franjas (feita em teares) com enfiadas de chocalhos à cintura. Também costumam levar nas mãos um pau comprido de madeira que ajuda nas brincadeiras. Além de animarem as ruas de Podence e de Macedo de Cavaleiros na altura do Entrudo, os Caretos também são convidados para apresentações um pouco por todo o mundo, dando a conhecer esta tradição ancestral.