CALDEIRADA DE ENGUIDAS

A Caldeirada de Enguias é um prato que apresenta uma cor amarelada e uma textura macia. Tal como o nome indica, o ingrediente essencial são as enguias, um peixe de rio, nomeadamente obtido na Ria de Aveiro e Ribeiros adjacentes. Apesar de ser predominante nesta região do centro de Portugal, é uma receita que apresenta algumas variações na confeção, dependendo da zona. É um prato que está disponível durante todo o ano.

Antigamente, as enguias eram apanhadas exclusivamente na Ria de Aveiro e em riachos e ribeiros da região, uma vez que eram muito abundantes. Dizem que as enguias da Ria de Aveiro são as melhores, devido à imensa vegetação submersa e graças às águasda ria, pois tem um grande teor de sal. Hoje em dia, esta apanha já não se verifica e as próprias enguias são produzidas, na sua maioria, em viveiros.

A palavra caldeira deriva de caldeira ou caldeiro, ou seja, o recipiente onde se costuma preparar esta receita. Ou, ainda, pode estar ligada ao caldo que significa cozer.

Primeiramente lava-se muito bem as enguias até perderam a viscosidade e retira- se a cabeça e uma tripa fina que existe junto à espinha. Depois coloca-se num tacho as enguias, as batatas e as cebolas, em camadas alternadas e deixa-se cozer lentamente, criando um caldo. Cada camada é regada com azeite e temperada com alho, louro, salsa, pó de enguia, sal e pimenta. Nesta receita usa-se o tradicional sal de unto ou unto de pão, que é colocado em fatias finas por cima das camadas todas. Em muitos casos, e mais nos dias de hoje, este ingrediente é substituído por banha de porco.

Leia a reportagem completa na compra da 17ª edição da Portugal de Sabores.