Adega Cooperativa de Favaios

É na vila de Favaios que, desde 1952, a Adega Cooperativa produz uma das mais reconhecidas e populares bebidas portuguesas, o moscatel de Favaios. Gina Francisco, diretora comercial da Adega, explica qual a importância do moscatel para a região e garante que o enoturismo é uma das apostas da Adega de Favaios.

Quais as características específicas e diferenciadoras do Moscatel de Favaios?

O moscatel de Favaios apresenta um aspeto límpido e brilhante de apelativa cor dourada. O Favaios é marcado pelos aromas típicos da casta moscatel Galego Branco, extremamente rica e aromática. Na prova evidenciam-se os aromas da casta, destacando-se as notas florais, os citrinos, como a laranja, tangerina e lima, e também o mel e caramelo. No sabor é bastante doce e aveludado, lembrando o mel e compotas de frutos.

Qual a importância da Adega e, mais especificamente, do moscatel no desenvolvimento económico e social da aldeia de Favaios?

Ambos são de enorme importância. São aproximadamente 600 associados (sócios) da Adega Cooperativa de Favaios que contribuem para a produção dos vinhos produzidos na Adega. Favaios é Adega, vinho moscatel e toda uma po-
pulação a trabalhar em conjunto para um objetivo comum.

Além do moscatel, quais os restantes vinhos que destaca na região?

Os vinhos brancos e tintos com casta moscatel Galego Branco, gouveio e viosinho. O espumante moscatel “sparkling Adega Favaios” e, claro, os vinhos do Porto.

Numa região marcada pela qualidade dos seus vinhos e pelas Aldeias Vinhateiras como Favaios, quais as potencialidades do enoturismo?

Umas das maiores apostas da Adega de Favaios tem sido o desenvolvimento do enoturismo, a Adega tem efetuado parcerias com a restauração da região, com o Museu do Pão e do Vinho, com a Quinta da Avessada. Recebe os turistas do Douro Azul e tem as portas da Adega abertas a visitas, almoços, jantares e provas de vinhos todos os dias, incluindo fins-de-semana e feriados. O objetivo é trazer as pessoas à região e mostrar toda a potencialidade do Moscatel, do tradicional pão de Favaios e da gastronomia.

De que forma é que a região de Trás-os-Montes e Alto Douro se pode afirmar em termos turísticos, nomeadamente como local atrativo para os turistas nacionais e internacionais?

Trás-os-Montes e Alto Douro é uma das mais belas e características regiões de Portugal, rica em cultura, história, gastronomia e vinhos, próxima da cidade do Porto e das fronteiras de Espanha, hoje bem posicionada em termos de estradas, com um povo acolhedor, tem todas as características, para se posicionar como região turística de grande interesse quer para o turismo nacional, quer para o internacional.